• Coopsev - Saúde é Vida

A quarentena e seus impactos em nossas vidas



Seja buscando nas hastags das redes sociais, nos jornais, revistas, programas de TV, bate papos informais por 2020, todos os buscadores irão nos direcionar em algum momento para a pandemia do Novo Coronavírus, a Covid_19.

Pandemia esta que de uma hora pra outra mudou o rumo do planeta e a forma de estarmos em sociedade. Medidas várias foram tomadas: isolamentos, quarentena, aumento no cuidado com higiene foram algumas das ações tomadas enquanto aguardamos a solução definitiva deste momento.


Todas estas são ações importantes neste combate, porém, não podemos nos esquecer do cuidado com a saúde mental também.

Em matéria divulgada pela CNN Brasil, um estudo feito pelo Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) apontou que os casos de depressão praticamente dobraram desde o inicio da quarentena. Entre março e abril, dados coletados online indicam que o percentual de pessoas com depressão saltou de 4,2% para 8,0%, enquanto para os quadros de ansiedade o índice foi de 8,7% para 14,9%.


Pensando nestes desdobramentos, convidamos a psicóloga Cristiane Froes para nos contar um pouco sobre como podemos fazer para nos mantermos em dia com nossa saúde mental. Confira abaixo a entrevista na íntegra!


Coopsev : Quem é Cristiane Froes? Cristiane: Sou um ser humano que é apaixonado com seres humanos, acredito muito no potencial que cada pessoa tem de vencer desafios, de sobressair, transformar dor em força e é nisso que eu acredito, que cada um de nós nasceu para colocar em prática o nosso potencial e as nossas capacidades. Sou um ser humano que tem profunda admiração pelos seres humanos e procuro acolhê- los sempre. E também atuo como psicóloga, pós graduada em neuropsicologia e especialista em hipnose clínica.


Coopsev: Diante do cenário atual de muitas incertezas sobre a pandemia, quais dicas você daria para que nossos leitores consigam manter a sanidade mental?

Cristiane: Para o mental tudo é real, todas as cenas, tudo aquilo que a assiste, escuta, enxerga e fala para a nossa mente é tido como real e provoca sensações dentro de nós! Em todos os momentos e, principalmente neste momento que já há uma carga energética muito ruim de tudo isso que está acontecendo, minha dica é para que busquemos olhar e ir em busca do que queremos. Saúde, bem estar, cuidado não só físico mas também o mental, visualizando a saúde, conversando sobre tudo que queremos, assistindo boas programações. Jornais que nos falam o tempo todo sobre a doença tem adoecido seus consumidores.

É extremamente importante cuidarmos da saúde mental através de todas as informações que nos chegam através dos cinco sentidos, nós temos que tomar este cuidado.

É preciso saber também que tudo que sai de nós é porque estar dentro de nós, vamos falar de coisas boas, vamos nos cuidar, acolher, é isto que precisamos fazer. Amar mais, dizer palavras boas e a promover a saúde. Mesmo diante dos desafios da vida precisamos cuidar da nossa saúde mental. Nós também atingimos as outras pessoas e, quando falamos algo ruim, não é somente para nós, é também para o outro.


Coopsev: Em março tínhamos a expectativa que o isolamento durasse no máximo dois meses. Estamos caminhando para o sexto mês. Quais os impactos que todo este tempo pode causar nas pessoas, psicologicamente falando?


Cristiane: Esta é uma questão que afeta diretamente as pessoas, pois gera insegurança, gera ansiedade, mas nós temos que trabalhar e viver um dia por vez tendo a certeza que hoje iremos fazer o nosso melhor.

Outra coisa importante é termos a certeza que os eventos externos não estão em nossas mãos, o que cabe a nós e está em nossas mãos é ficarmos bem diante destes eventos, sabendo que a tristeza, a ansiedade e o medo em níveis equilibrados fazem parte. Nós temos realmente que tomar cuidado com as pessoas, buscar não entrar muito nisso de pensar quando isto vai terminar, vamos viver o dia de hoje da melhor forma acreditando que tudo isto está melhorando, acreditando que tudo isto que está acontecendo está nos mostrando a necessidade que temos de estar uns com os outros, que sozinhos realmente é impossível fazer algo e que precisamos nos ajudar.

Temos consciência de que o que nós podemos fazer é controlar o nosso mundo interno, de que do mundo externo não temos controle. Isto nos dá uma tranquilidade pra saber que o que temos que buscar é viver da melhor forma sempre. Estas ações nos impedem de adoecermos mentalmente, é necessário um trabalho mental de nos tranquilizarmos que irá agir diretamente também em nosso físico.


Coopsev: Diante de todo este cenário, você enxerga que podemos tirar lições positivas dele? Quais ações as pessoas podem tomar para fazer deste momento algo menos árduo?


Cristiane: Todo cenário que nos aparece, independente do que seja, nós temos que olhar e nos perguntar: - “O que isso quer me ensinar?” Nós percebemos que a pandemia nos mostra diariamente que sozinhos não somos ninguém, o trabalho individual muitas vezes não causa a eficiência que um trabalho em grupo causa.

Sabemos também que não importa a condição financeira, status, nada disso importa além do fato de sermos todos seres humanos e juntos somos sempre mais fortes.

Esta pandemia veio nos ensinar a ter um olhar mais acolhedor, a olhar para o lado e ver quem está precisando da nossa ajuda, saber também que nós precisamos da ajuda do outro, muitas vezes esta troca é necessária, ninguém anda sozinho. É uma via de mão dupla, nós precisamos do outro e o outro precisa de nós, esta pandemia está aí pra nos ensinar isto e precisamos aprender a ter um olhar mais caridoso e de mais compaixão, saber da fragilidade da vida é que devemos cuidar dela com todo zelo e amor.


O vírus chega a todos independente de classe. É preciso que a gente se humanize e entenda que precisamos uns dos outros.


Este olhar de solidariedade, compaixão e cooperação precisa ser fortalecido e esta com certeza é uma das maiores lições mais importantes que aprendemos.

Eu acredito que muitas pessoas se humanizaram ainda mais com tudo isto, mesmo que alguns ainda continuem olhando apenas para si mas cada vez a vida no mostra a importância de olharmos mais para o lado, o mundo é vasto e precisamos estar atento a ele.

Coopsev: Sabemos que de tudo na vida é possível tirar aprendizados, quais foram os seus? Deixe uma mensagem para os nossos leitores.

Cristiane: A mensagem que quero deixar é de que juntos somos mais fortes, que precisamos nos unir e nos humanizar.

Somos um grupo de pessoas que estamos realmente em busca de sermos pessoas melhores, mas, independente de qualquer coisa precisamos ter este olhar de ajuda mutua e saber que o trabalho em equipe é extremamente eficaz!

Precisamos olhar para o lado enxergar o outro, saber que precisaremos de ajuda. Este olhar de amor e compaixão é o que eu deixo para alimentarmos isso a cada dia, alimentarmos o amor, alimentarmos boas informações porque o que sai da gente atinge as pessoas, então os cuidados que temos que ter conosco nos precisamos ter também com o outro. E isto não é somente em relação a saúde, da mesma forma que podemos contaminar o outro com vírus, com doenças, nos também contaminamos através do que falamos, da forma que nos expressamos.


Vamos pensar no que estamos fazendo de fato, vamos buscar sempre curar, a nós e também aquelas pessoas que estão ao nosso redor.

6 visualizações

COOPSEV  |  Saúde é Vida

A Cooperativa de Trabalho dos Profissionais da Área da Saúde, tem como objetivo oferecer maiores e melhores alternativas de trabalho, renda e desenvolvimento aos profissionais que compõem o nosso quadro de cooperados, através da prestação de serviços multiprofissionais. 

Dados de contato

Localização
Av. do Contorno, 9.921 / 301-304
Telefone

(31) 2552-1002

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Cinza Círculo
  • LinkedIn - círculo cinza