SOBRE

A COOPSEV

No início, no ano de 2012, fundamos a cooperativa com 20 profissionais de diversas áreas da saúde. Acreditávamos no trabalho coletivo e por isso nos identificamos com o sistema de trabalho cooperativista como modelo ideal de negócio.​

 

Hoje a COOPSEV - Saúde é Vida tem em seu quadro social mais de 1.200 profissionais cooperados, dentre eles: enfermeiros, técnicos de enfermagem,  fisioterapeutas, psicólogos e demais profissionais da área da saúde, atuando em diversas instituições parceiras.

As lideranças da COOPSEV prezam por um trabalho democrático e transparente, realizando pesquisas periódicas para entender as necessidades e desejos dos sócios-cooperados e principais parceiros. Buscando realizar sempre um atendimento humanizado.

CONSELHO ADMINISTRATIVO

OS SETE

PRINCÍPIOS

DO COOPERATIVISMO

1 | Adesão voluntária e livre


As cooperativas são organizações voluntárias, abertas a todas as pessoas aptas a utilizar os seus serviços e assumir as responsabilidades como membros, sem discriminação social, racial, política, religiosa ou de gênero

2 | Gestão Democrática


As cooperativas são organizações democráticas, controladas pelos seus membros, que participam ativamente na formulação das suas políticas e na tomada de decisões. As mulheres e os homens eleitos como representantes dos demais membros são responsáveis perante estes. Nas cooperativas de primeiro grau, os membros têm igual direito de voto (um membro, um voto).

3 | Participação Econômica dos Membros


Os membros contribuem equitativamente para o capital das suas cooperativas e controlam-no democraticamente. Parte desse capital é, normalmente, propriedade comum da cooperativa. Os membros recebem, habitualmente, se houver, uma remuneração limitada ao capital integralizado, como condição de sua adesão. Os membros destinam os excedentes a uma ou mais das seguintes finalidades:

  • Desenvolvimento das suas cooperativas, eventualmente através da criação de
    reservas, parte das quais, pelo menos, será indivisível;

  • Benefícios aos membros na proporção das suas transações com a cooperativa;

  • Apoio a outras atividades aprovadas pelos membros.

4 | Autonomia e independência


As cooperativas são organizações autônomas, de ajuda mútua, controladas pelos seus membros. Se firmarem acordos com outras organizações, incluindo
instituições públicas, ou recorrerem a capital externo, devem fazê-lo em condições que assegurem o controle democrático pelos seus membros e
mantenham a autonomia da cooperativa.

5 | Educação, formação e informação


As cooperativas promovem a educação e a formação de seus membros, dos representantes eleitos e dos trabalhadores, de forma que estes possam contribuir, eficazmente, para o desenvolvimento de suas cooperativas. Informam o público em geral, particularmente os jovens e os líderes de opinião, sobre a natureza e as vantagens da cooperação.

6 | Intercooperação


As cooperativas servem de forma mais eficaz aos seus membros e dão mais força ao movimento cooperativo, trabalhando em conjunto, através das estruturas locais, regionais, nacionais e internacionais.

7 | Interesse pela Comunidade


As cooperativas trabalham para o desenvolvimento sustentável das suas
comunidades, através de políticas aprovadas pelos membros.

Fonte: OCB - Manual de Boas Práticas de Governança Cooperativa

Izabela Silva

Presidente da COOPSEV

Luciana Costa

Diretoria Financeira e Administrativa

Irani Mendes

Diretora Operacional

COOPSEV  |  Saúde é Vida

A Cooperativa de Trabalho dos Profissionais da Área da Saúde, tem como objetivo oferecer maiores e melhores alternativas de trabalho, renda e desenvolvimento aos profissionais que compõem o nosso quadro de cooperados, através da prestação de serviços multiprofissionais. 

Dados de contato

Localização
Av. do Contorno, 9.921 / 301-304
Telefone

(31) 2552-1002

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Cinza Círculo
  • LinkedIn - círculo cinza